quarta-feira, 24 de novembro de 2021

terça-feira, 16 de novembro de 2021

HOMENAGEM MERECIDA

Nossos parabéns para nossas Associadas pela dedicação à medicina e homeopatia por 50 anos, merecida homenagem no CRM PR , confira :

A pediatra e homeopata Anizia Leontina Rigodanzo Canuto , de Paranavái, recebeu pelas mãos do marido, o psiquiatra Sebastião Canuto, o Diploma de Mérito Ético-Profissional e o cristal simbolizando a Medicina conferidos pelo CRM-PR por ter completado 50 anos de formada com histórico exemplar. No próximo ano, o Dr. Sebastião completará o Jubileu de Ouro na Medicina.
Especialista em psiquiatria e homeopatia, a Dra. Fernanda Maria Machado Cavalcanti foi uma das 14 mulheres médicas homenageadas este ano pelo CRM-PR, na passagem dos 50 anos de formadas. Ela recebeu o Diploma de Mérito Ético-Profissional e o cristal simbolizando a Medicina pelas mãos das filhas Marta e Tatiana. A Dra. Fernanda formou-se em 1971 pela Universidade Federal de Pernambuco e veio para o Paraná três anos e meio depois.

quinta-feira, 4 de novembro de 2021

Prof. Dr. Marcus Zulian Teixeira está entre os 2% cientistas mais relevantes do mundo.

 Em parceria com a Editora Elsevier BV, a Universidade de Stanford divulgou recentemente uma atualização da lista que representa os 2% dos cientistas mais citados em várias disciplinas. O relatório foi preparado por uma equipe de especialistas liderada pelo Prof. John Ioannidis, eminente professor da Universidade de Stanford.
Pelo segundo ano consecutivo, o Prof. Dr. Marcus Zulian Teixeira, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, está entre os 2% cientistas mais relevantes do mundo. Uma honra e um reconhecimento de décadas de esforço e trabalho pela ciência homeopática brasileira.
O banco de dados, com mais de 100.000 cientistas, foi criado para fornecer análises atualizadas e disponíveis ao público. O ranking fornece informações padronizadas sobre citações, índice h, índice hm ajustado de coautoria, citações de artigos em diferentes posições de autoria e um indicador composto.
Dados separados são mostrados para impacto ao longo da carreira e em ano único. São fornecidas métricas com e sem autocitações e proporção de citações para artigos citados. Os cientistas são classificados em 22 campos científicos e 176 subcampos. Os percentis específicos de campo e subcampo também são fornecidos para todos os cientistas que publicaram pelo menos 5 artigos. Os dados ao longo da carreira são atualizados até o final de 2020.
A seleção é baseada nos 100.000 melhores cientistas por c-score (com e sem autocitações) ou uma classificação de percentil de 2% ou superior. Na lista constam 812 pesquisadores brasileiros, a maioria de universidades públicas.
A versão atualizada (https://doi.org/10.17632/btchxktzyw.3) é baseada no instantâneo de 01 de agosto de 2021 da base de dados Scopus e é atualizada para citações do ano de 2020.
Referência:
Baas, Jeroen; Boyack, Kevin; Ioannidis, John P.A. (2021), “August 2021 data-update for "Updated science-wide author databases of standardized citation indicators””, Mendeley Data, V3, doi: 10.17632/btchxktzyw.3.

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Aprovação da matriz de competências dos programas de residência médica em Homeopatia no Brasil

  A Comissão Nacional de Residência Médica aprovou a matriz de competências médicas em Homeopatia no Brasil, em 2 de setembro de 2021. Ela será aplicável aos programas de residência da especialidade que se iniciarem a partir de 2022. Seu inteiro teor passou a vigorar semana passada, em 1º de outubro.

Nela consta listado as competências que o residente deve ter ao final do primeiro e segundo ano, assim como de toda sua formação específica para a Homeopatia. Dr. Luiz Darcy, presidente da Associação Médica Homeopática

Brasileira (AMHB), diz estar satisfeito com a validação normativa. Ele ainda pontua tratar-se é relevante avanço para a especialidade.

No Brasil há quatro residências médicas em Homeopatia, que agora seguirão a matriz de competências. A primeira a funcionar oficialmente foi a Universidade Federal do Rio de Janeiro - UNIRIO – Hospital Universitário Gaffreé e Guinle – HUGG, em 2004. Em seguida, vieram a de Betim, MG – Hospital Público Regional Prefeito Osvaldo Rezende Franco – HPRB; a Universidade Federal de Campo Grande – UFMS; e o Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde – ICEPI, da Secretaria Estadual de Saúde ES.

“Essa matriz de competências é fruto de construção com ampla consulta e envolvimento das residências médicas de Homeopatia de todo o Brasil. Nossa Associação coordenou o processo que chegou a excelente termo. Isso graças ao empenho dos serviços, sob a coordenação dos drs. Francisco José de Freitas, Mônica Beier, Marco Aurélio Vinhosa Bastos Junior e Norma Persio, além da participação da Comissão de Educação da AMHB, representada pela dra. Rosana Mara Ceribelli Nechar”.

Francisco José de Freitas, coordenador da RM em Homeopatia do Hospital Gaffreé e Guinle no Rio de Janeiro, reflete sobre a sólida base da matriz. Alega que a despeito de a dinâmica não ter sido 100% perfeita, pois gostaria seria interessante ter mais tempo, para aprofundamento, o resultado é um ganho muito importante para a Homeopatia, para a saúde e os pacientes.

Mesmo organizada com celeridade, ela ainda tem o mérito de estar moldada às características locais, pois cada residência é diferente. Só a título de exemplo: a do Rio é de ênfase hospitalar; a de Betim, Minas Gerais, por ser hospital público, é voltada ao SUS.  

“Parabenizo o presidente Luiz Darcy e a AMHB, pois tiveram papel extremamente competente. Aliás, a AMHB foi preponderante na confecção, execução e na viabilização do projeto, sempre em nível de excelência. Daí, hoje, o processo estar consolidado no Comissão Nacional de Residência Médica” completa Francisco Freitas.

“Além do grande aprendizado dessa criação em conjunto, o sentimento forte é de recompensa, por participar ativamente da transformação para um patamar ainda melhor da Homeopatia no Brasil” acrescenta Norma Persio.

“Juntei-me ao grupo que elaborou a matriz a convite do Professor Joaquim Longo, da UFMS. As reuniões foram bastante ricas e produtivas. Para mim, que exerço há pouco tempo, desde janeiro de 2021, a supervisão do Programa de Residência Médica (PRM) em Homeopatia da UFMS, foi um privilégio aprender e trocar experiências com colegas mais experientes, como o professor Francisco de Freitas, da UniRio, e a dra. Mônica Beier, da Homeopatia de Betim/MG, entre outros. Durante todo o processo de elaboração e aprovação junto à Comissão Nacional de Residência Médica, o presidente da Associação Médica Homeopática Brasileira, Luiz Darcy Siqueira, foi extremamente dedicado. A aprovação constitui um passo essencial para consolidar a especialidade médica, para que ela possa progredir continuamente nos campos da assistência de qualidade à população, da pesquisa e do ensino” diz Marco Aurélio Vinhosa Bastos Jr.

“A participação na elaboração da matriz, junto a colegas coordenadores de outras residências e a AMHB, foi gratificante.  É uma responsabilidade enorme atuar da construção de um documento visando a promover o desenvolvimento de atributos profissionais que possibilitem o exercício da especialidade com excelência. Tivemos como premissa unificar e oferecer direcionamento para que os residentes estejam aptos integralmente em qualquer região do país. Isso é fundamental para o primor da formação médica por meio da residência. Parabenizo a todos que colaboraram direta e indiretamente com esta produção” finaliza Mônica Beier.

“Sentimos durante a apresentação e aprovação das matrizes que uma nova fase se deslumbra na nossa especialidade, sendo a inserção e ocupação da Homeopatia na graduação universitária, caminho sem volta. Esta é a principal bandeira da Comissão de Educação da AMHB: ocupação nos espaços acadêmicos da Homeopatia e na formação do médico em todos os níveis, sendo um direito dos estudantes de Medicina conhecer a especialidade. Participamos de um momento histórico para a Homeopatia brasileira.  Um estímulo para continuarmos com nosso trabalho” conclui Rosana Nechar.

Para visualizar o documento oficial da matriz acesse:

https://www.gov.br/mec/pt-br/acesso-a-informacao/institucional/secretarias/secretaria-de-educacao-superior/resolucao-residencia-medica/Resolucao45HomeopatianoBrasil.pdf?fbclid=IwAR2ar7lnEduItSKYvo1xjZ2Q-nDk4ZTyO3bYUphSxgPBuxEqML40K63lDFA

quinta-feira, 9 de setembro de 2021

LIVE SETEMBRO AMARELO

 


 AMHPR realiza no próximo dia 15/09 uma live para falar de um assunto muito importante, no setembro amarelo: Prevenção do Suicídio e as Contribuições do Tratamento Homeopático.
https://www.instagram.com/amhproficial/ 


quinta-feira, 22 de julho de 2021

ATIVIDADE CIENTÍFICA


Dr Luiz fez parte do Grupo de Estudos Homeopáticos Samuel Hahnemann, e Grupo de Estudos Letras Homeopáticas no Rio de Janeiro. Criou em 2014 um grupo de pesquisas, juntamente com outros médicos homeopatas, na Clínica Stern sobre: Câncer, Alzheimer, Parkinson, Esclerose Múltipla, Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), Doenças Genéticas Raras tais como: Doença de Tay-Sacks, GM1 e Adrenoleucodistrofia. Participa de congressos nacionais e internacionais, como palestrante e em 2017 foi convidado para palestrar na Alemanha - Leipzig, pela Liga Médica Homeopática Internacional e no Brasil, em 2015, com a apresentação de casos filmados de pacientes portadores de câncer e em UTI, que evoluíram satisfatoriamente após o tratamento homeopático.

 

Live


 

segunda-feira, 24 de maio de 2021

A Arte de Ensinar a Homeopatia para as Novas Gerações



 Iniciativas de ensino homeopático em todo Brasil têm surgido nos últimos anos, garantindo assim a renovação dos médicos homeopatas, e a sobrevivência da homeopatia como terapêutica. Um exemplo é a iniciativa do médico homeopata Pedro Marcelo Moro, de Maringá, interior do Paraná, entusiasta, ele é uma das dezenas de professores que se dedicam ao ensino da homeopatia no país. 

  Tudo começou quando ele foi trabalhar dentro da Prefeitura de Maringá,  no departamento de Saúde da Família, e começou a aplicar a homeopatia na rede pública. “Criado um serviço ambulatorial na rede pública , ousamos e fizemos a proposta para a universidade local (UNICESUMAR)  de colocar a homeopatia como disciplina, e começamos a receber os alunos do 6 º Ano de Medicina neste ambulatório ,“ relata o professor. 

  Num primeiro momento há sempre uma resistência por parte de alguns alunos o que vai se desfazendo na medida que o aprendizado teórico vai sendo constatado no atendimento e melhora clínica nos pacientes, relata o professor. “ A experiência com o paciente faz a grande diferença no aprendizado da homeopatia, porque os alunos vêem as melhoras e isso desperta neles uma nova forma de perceber o paciente, de maneira integral “ , fala Moro.

 “ Estamos plantando sementes importantes ao ensinar a homeopatia às novas gerações de médicos, pois com isso suscitamos um olhar mais amplo e profundo,na formação médica desses alunos, em relação ao processo saúde-doença do paciente e isso é muito gratificante.“ fala o médico. 

  Para o presidente da Associação Médica Homeopática, Dr. Iso Fischer, o apoio aos médicos homeopatas que se propõem a ensinar a homeopatia para nos novos médicos, dentro do ambiente universitário é primordial.

“ Parabenizamos estes médicos, como Dr Moro , pelo tempo e pelo ensinamento a esta nova geração, que vai dar sequência à arte de curar de Samuel Hahnemann", conclui o presidente.

quarta-feira, 19 de maio de 2021

PARABÉNS

 Nossos Parabéns Dr Luiz Wanderlei Romaniszen  pelo cargo Diretor do Departamento de Homeopatia da Associação Médica de Londrina.



sexta-feira, 23 de abril de 2021

LIVE

 

Dr. Luiz Antonio Batista da Costa

Mestrando em Ensino nas Ciências da Saúde- Faculdades Pequeno Príncipe; 
Médico Homeopata com especialização nas escolas Unicista e Organicista, especialista em Homeopatia pela Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.Médico Fitoterapeuta com pós graduação em Fitoterapia Científica na UNAERP/IBEHE.Especialista em Medicina de Família pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná, Sociedade Paranaense de Medicina  de Família e Comunidade e Fund. MF.Professor de Pós Graduação da Faculdade Inspirar.Membro do Comitê Técnico Temático de Apoio à Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos – Farmacopeia Brasileira, ANVISA. Membro suplente da CATEF Câmara Técnica de Medicamentos Fitoterápicos ANVISA. Tesoureiro da Associação Médica Homeopática do Paraná (AMHPR), Diretor do CESIP-Centro de Excelência em Saúde Integral do Paraná.Coordenador de Políticas em Fitoterapia da SOBRAFITO ( Associação Médica Brasileira de Fitomedicina). 

Dr .Fernando Fransolin Peres 

Graduado em Medicina pela UFPR.  Médico Homeopata Titulado pela Associação Médica Homeopática Brasileira (AMHB) . Professor na Escola Homeopática de Curitiba, Dr. Javier Salvador Gamarra • Medicina Preventiva . Médico Intensivista por mais de 20 anos • Cursos avançados em Homeopatia na Índia pela The Other Song – International Academy of Advanced Homeopathy ,além da Participação em inúmeros Congressos Nacionais e Internacionais de Homeopatia.

segunda-feira, 19 de abril de 2021

LIVE SAMUEL HAHNEMANN





Dr. Luiz Alberto Iso Fischer Abramides -“Por uma Medicina Criativa e uma Música Curativa”. Médico formado pela Faculdade de Medicina da USP. Presidente da Associação Medica Homeopática do Paraná, na gestão 2017-2020, tendo assumido novamente a presidência, para o triênio 2020-2023.
Sanitarista pela Faculdade de Higiene e Saúde Pública da USP. Especialista em Homeopatia pela Associação Médica Brasileira. Trabalhou na implantação do Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher no Paraná, como Ginecologista e Sanitarista.
Atendeu e acompanhou pacientes portadores do vírus HIV em Ambulatório de Infectologia por 20 anos desenvolvendo um trabalho complementar com foco na Qualidade de vida (Homeopatia, Terapia Floral, Quiropraxia, Grupos Terapêuticos e Oficinas de Vivência)
Vem aprofundando seus estudos, desde 2016, no trabalho do Médico Homeopata indiano, Dr. Rajan Sankaran.
Músico, compositor, arranjador gosta de dar palestras vivenciais, utilizando música.
Dra Aline Elias da Vinha Andrade Allegretti
Médica pela PUCPR e MFC pela PUCPR ,Especialista em Homeopatia pela Escola de Homeopatia de Curitiba/ Associação Médica Brasileira.Preceptora da Residência de MFC –PUCPR,Preceptora de MFC da Universidade Positivo e Membro da diretoria atual da AMHPR.